quarta-feira, 23 de julho de 2014

SOBRE MIM | Ser educadora e professora



"Uma rapariga como as outras que tem um grande sonho para a sua vida: ser educadora e professora."

Admito, foi tudo muito repentino. Não posso afirmar que este meu sonho nasceu comigo, que o tenho desde criança ou que é aquilo que sempre quis. Estaria a mentir-vos. Durante um curto período de tempo, quando tinha os meus 9 ou 10 anos, sonhei de facto em ser professora, em ensinar outras pessoas, em ser como alguns bons professores que tive. Passou-me rápido. Talvez como qualquer criança. Logo depois quis ser médica, veterinária, hospedeira, cantora, bailarina, bombeira... A lista de profissões foi crescendo até ao meu 12º ano. Foi crescendo até à derradeira semana de concorrer para um curso e para uma faculdade. Nessa semana olhei receosa para trás e pensei que nunca tinha reflectido a sério sobre aquilo que queria fazer da minha vida.


Inscrevi-me na Licenciatura em Educação Básica, não muito convencida daquilo que estava a fazer. Era certo que adorava crianças e que segundo muitas pessoas "tens um jeito natural para lidar com elas", mas as grandes dúvidas continuavam a assombrar-me: saberei eu ensinar? serei eu capaz de ensinar a ler e escrever? Era óbvio que, para ser educadora ou professora, não me bastava gostar de crianças ou basear-me em meia dúzia de palpites de pessoas próximas. Acabei por conseguir entrar para a Licenciatura em Educação Básica e logo, logo começaram as aprendizagens sobre todas as áreas possíveis e imaginárias. Concluí a Licenciatura com aproveitamento. Realizei um estágio de um mês numa sala de 3º ano do 1º Ciclo do Ensino Básico. Esse mês foi, resumidamente, o culminar de todas as aprendizagens realizadas até então e o ponto alto de toda a minha Licenciatura. As minhas dúvidas foram-se dissipando, embora não tenham totalmente desaparecido. 

Neste momento estou no Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico. As aprendizagens continuam, as minhas ideias e pensamentos já estão mais fundamentadas e solidificadas, a grande dúvida "será isto que quero para a minha vida?" já tem uma resposta totalmente positiva e o orgulho de ter feito esta escolha e de seguir este caminho enche-me o peito. Agora sim, consigo dizer que este é o meu sonho. Não desde sempre, mas desde que consegui perceber que seria neste ramo que conseguiria dar o melhor de mim.

De facto, nada melhor que os abraços e beijos de bons dias dados pelas crianças pela manhã. Nada melhor que ver os seus sorrisos no rosto e ouvir as suas gargalhadas sentidas. Nada melhor que zelar pelas suas aprendizagens e pelo seu crescimento. Nada melhor que ouvir chamarem por mim para que os ajude a ultrapassar as suas dificuldades. Nada melhor que os tranquilizar sempre que estejam com medo. Nada melhor que brincar com eles. Nada melhor que vê-los a pensar por si e a expressarem as suas ideias... De facto, nada melhor que ser educadora e professora!

Cátia 

4 comentários:

  1. Tambem ja tive essa panca. Mas tenho mais que certezas que o que quero fazer para o resto da minha vida é ginástica. Decidi-o quando estava no 3º ano, vieram-me outras ideias a cabeça e esta ficou de parte. à uns meses percebi que era aquilo que eu queria fazer. Embora ainda não vá entrar na faculdade, nem sequer no secundario, ja escolhi o curso e a universidade!

    ResponderEliminar
  2. Não há mesmo nada melhor no mundo. Temos o melhor trabalho de todos :)

    ResponderEliminar
  3. Fico feliz por ti, por te sentires bem no que te vai acompanhar para o resto da vida.

    Conclui o primeiro ano de licenciatura do curso de gestão. Estou felicíssima e orgulhosa de mim por não ser um curso fácil. Sei que é isto que quero, sei que quero exercer o cargo de gestora bancária. Mas assusta-me ter de fazer apenas isto o resto da minha vida. Educação básica sempre foi um curso que me esteve presente tal como farmácia.

    ResponderEliminar

Obrigada pelo teu contributo aqui no meu blogue! :)
Os teus comentários serão sempre que possível respondidos aqui...